ProjetoBoas notícias sobre pobreza e bem-estar em Moçambique – Quarta Avaliação Nacional da Pobreza publicadaSobre nós

Boas notícias sobre pobreza e bem-estar em Moçambique – Quarta Avaliação Nacional da Pobreza publicada

Crescimento inclusivo em Moçambique – reforçando a investigação e as capacidades

Sobre nós

O objectivo central deste projecto colaborativo é apoiar o crescimento inclusivo em Moçambique - um crescimento que melhore substancialmente os padrões de vida da população do país a longo prazo.

Para enfrentar os desafios em curso e fazer progressos reais, duas instituições moçambicanas - o Ministério de Economia e Finanças e a Universidade Eduardo Mondlane - unem forças com duas instituições com larga experiência e extensas redes internacionais, a UNU-WIDER e a Universidade de Copenhaga. 

Juntos, a liderança e o pessoal técnico das quatro instituições parceiras têm décadas de experência na geração de evidência científica necessária para uma formulação de políticas eficaz, elaborando políticas concretas e promovendo a criação de capacidades. Esforços conjuntos são realizados com o objectivo de aumentar as capacidades analíticas e fortalecer a formulação de políticas no país. Através do projecto, os parceiros trabalham para aproveitar novas oportunidades, ao mesmo tempo que aumentam a escala de intervenção visando um grande impacto de base geral sobre o bem-estar da população moçambicana.

Áreas chave de intervenção:

  • criação de emprego e protecção de grupos vulneráveis
  • manutenção do equilíbrio macroenconómico de longo prazo
  • reforço  da transformação estrutural
  • melhoria dos sistemas de informação socioeconómico para monitoria e avaliação

Contexto

Passaram-se duas décadas desde as eleições democráticas que inauguraram uma nova era em Moçambique. Nesse período muito foi alcançado, tendo quase todos os indicadores de desenvolvimento registrado melhorias, muitas vezes substanciais, em relação à sua posição em meados da década de 1990. No entanto, o progresso trouxe novos desafios.  

No início do periodo pós-guerra, a tarefa de desenvolvimento era comparativamente simples. Os objectivos primordiais eram reconstruir as infra-estruturas sociais e económicas, incorporar a estabilidade macroeconómica e promover o tanto o investimento doméstico como o estrangeiro. À medida que muitos desses objectivos pós-conflito foram sendo realizados, a complexidade das questões políticas enfrentadas pelo governo aumentou exponencialmente, reflectindo o aumento da amplitude e da profundidade das actividades económicas, sociais e políticas.

Existe um forte potencial para o país continuar a registrar um rápido progresso económico nos próximos anos. Moçambique tem claramente a possibilidade de se tornar um país de renda média, tanto em termos de perspectivas económicas como sociais, ao longo destas próximas duas décadas. No entanto, não é uma conclusão inevitável que esse potencial será alcançado. A pesquisa e a capacidade adicional são fundamentais para estabelecer o caminho certo.