ProjetoBoas notícias sobre pobreza e bem-estar em Moçambique – Quarta Avaliação Nacional da Pobreza publicadaSobre nós

Boas notícias sobre pobreza e bem-estar em Moçambique – Quarta Avaliação Nacional da Pobreza publicada

Crescimento inclusivo em Moçambique – reforçando a investigação e as capacidades

Opinião

Mini-documentário: Mozambique - Scaling up research and capacity

Na década de 1980, Moçambique era um dos países mais pobres do mundo. Desde então, o país recuperou de uma guerra civil com crescimento médio de 7% por ano. De acordo com a mais recente avaliação nacional da pobreza, realizada como parte do projecto ‘Inclusive growth in Mozambique’, a percentagem das pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza caiu de dois terços da população em 1996/97 para pouco menos de metade até 2014/15.

Os números gerais escondem uma divisão profunda em termos de pobreza

Esta queda impressionante da pobreza esconde uma divisão profunda. De facto, nas áreas urbanas a taxa média de pobreza é de quase um terço da população, mas a pobreza continua a afectar mais de metade da população nas áreas rurais, onde vivem mais de 70% dos Moçambicanos. Além disso, enquanto a taxa de pobreza a nível nacional reduziu, a população do país cresceu. Portanto, o número absoluto de pessoas a viverem na pobreza em Moçambique continua a ser mais ou menos o mesmo de 1996/97 (veja a figura abaixo). 

Rumo a um crescimento inclusivo em Moçambique

Para afrontar esses e outros desafios que o país enfrenta, a UNU-WIDER, a Universidade de Copenhaga, o Ministério de Economia e Finanças de Moçambique e a Universidade Eduardo Mondlane têm vindo a trabalhar juntos para reforçar a pesquisa económica desenvolvida no País, para melhor orientar as políticas e suportar a capacitação de economistas e decisores políticos em Moçambique. Algumas das actividades do projecto que estão em curso incluem inquéritos ao sector da indústria manufactureira e ao mercado do trabalho e pesquisas sobre pobreza e desigualdade no País. O nosso novo mini-documentário destaca alguns dos trabalhos mais importantes que estão sendo feitos como parte do projecto.

O projecto envolve pesquisadores moçambicanos jovens e ambiciosos para desempenhar um papel fundamental na colecta e análise de dados anteriormente não disponíveis. Desta forma, o projecto visa criar um legado duradouro em Moçambique, que não só envolve proporcionar melhor pesquisa hoje, mas também estimular melhorias duradouras nas políticas e na elaboração de políticas.

As opniões expressas neste artigo são da autoria do(s) autor(es) e não reflectem necessariamente as opniões dos parceiros do projecto ou dos seus doadores.